Dia 15 de Março o Brasil é dia de paralisação nacional! Contra a Reforma da Previdência! Contra a Reforma Trabalhista! Por reajuste salariais dignos! Nenhum direito a menos!

SINPRO GOIÁS e SEPE firmam termo de reajuste salarial

SINPRO GOIÁS - REAJUSTE00001

Em decorrência da atual crise econômica, institucional e social que assola nosso país, agravada diariamente pelos escândalos de corrupção que não cessam e pelo ataque despudorado do governo Temer contra os direitos dos trabalhadores (as) brasileiros (as), o Sindicato dos Professores do Estado de Goiás – SINPRO GOIÁS tem lutado incansavelmente para garantir os direitos e benefícios para a categoria docente, como reajustes acima da inflação (INPC) que hoje está acumulada, até fevereiro de 2017, em 4,69%.

Desde 2011 Sinpro Goiás se empenha em antecipar as negociações para o reajuste salarial e no piso, o que anteriormente ocorria de modo parcelado e no mês de maio, somente na data base da categoria, cujos efeitos no contracheque só chegavam para os professores a partir de junho.

Nesse sentido, o Sinpro Goiás e o Sindicato de Estabelecimentos Particulares de Ensino de Goiânia – Sepe, depois de várias conversações nas mesas de negociação, celebraram acordo de reajustamento salarial com 02 (dois) meses de antecedência, para os professores das escolas particulares da capital. O salário de março, que deverá ser pago até o 5º dia útil de abril, deverá ser reajustado em 6% (seis por cento) e, o piso salarial passará de R$ 11,32 para R$12,11 (doze reais e onze centavos).

O Sinpro Goiás, que tem compromisso histórico com a luta classista, convoca todos os professores e professoras das escolas e faculdades de Goiânia a se unirem para que, juntos e fortalecidos, avancemos mais e mais nas conquistas.

 

Confira a tabela para pagamento de piso (valor mínimo para hora/aula) em Goiânia:

Goiânia

Hora/aula Valores
10 horas R$ 635,77
20 horas R$ 1.271,55
30 horas R$ 1.907,32
40 horas R$ 2.543,10