Seja um(a) filiado(a) do Sinpro Goiás! Juntos podemos mais!

Demitido ao completar 70 anos, professor Eugênio Jardim ajuíza ação trabalhista contra PUC Goiás

 Depois de 39 anos de trabalho na PUC Goiás, o professor Eugênio de Britto Jardim foi demitido dia 7 de agosto, sem justa causa. Único motivo: completar 70 anos de vida.

Diante da atitude de desprezo da instituição católica de educação superior, o professor Eugênio Jardim ajuizou, dia 6 de setembro, com a assistência do Departamento Jurídico do Sinpro Goiás, ação de reintegração ao emprego, visando a anular a demissão imotivada.

A referida ação recebeu o N. 0011197-54.2013.5.18.0006, sendo distribuída para a 6ª. Vara do Trabalho de Goiânia, com audiência marcada para o dia 18 de novembro de 2013, às 13h30.

Cláusula nula
Como a Justiça do Trabalho, nas três instâncias, ao apreciar processos de igual natureza, movidos em face da PUC Goiás, declarou nula a cláusula do Acordo Coletivo que autoriza a dispensa por caráter discriminatório para professores que completam 70 anos, o professor Eugênio Jardim pede sua reintegração por antecipação de tutela (liminar), o que deve será apreciado pelo citado Juízo do Trabalho, nos próximos dias.

O professor Eugênio Jardim iniciou suas atividades no magistério, na então Universidade Católica de Goiás, no dia 1º de agosto de 1974 e foi demitido dia 7 de agosto de 2013. Exatos 39 anos de exercício de funções de magistério, com o desempenho de incontáveis atividades educativas, além da docência, interrompido por um comunicado de demissão sem justa causa, enviado pelos Correios. Há desprezo maior que esse?

Tire suas dúvidas

  1. Kaio

    Será que esse professor nao disconfia, deixa a vaga para uma pessoa mais jovem trabalhar para fazer seu futuro , esse velho ja ganhou muito dinheiro, que ganancia é essa. Por isso que os jovens estao roubando e matando nao tem espaço para eles vai criar galinha meu sinhó. Não readimite ele não PUC por favor. Folgado.

Deixe aqui sua pergunta


*