Seja um(a) filiado(a) do Sinpro Goiás! Juntos podemos mais!

Faculdade de Montes Belos atrasa salários e prejudica professores

Encontro_com_Feissal_Imad (2)

Diretoria do Sinpro Goiás conversa com gestor da FMB

Reun_prof_São_luis (9)

Professor Alan fala aos professores

Os professores da Faculdade Montes Belos FMB), em São Luís dos Montes Belos, Goiás, cerca de 140, estão passando por sérios problemas, em decorrência da violação de seus direitos trabalhistas. Em reunião realizada com os professores daquela instituição de ensino superior, na noite do dia 25 de abril, a diretoria do Sinpro Goiás teve confirmada a veracidade de denúncias  recentes, o que foi confirmado pelo gestor financeiro da instituição.

As denúncias apontam para o contumaz atraso de salários, o pagamento irregular de férias, não recolhimento de FGTS e de INSS e para demissões imotivadas de professores e de auxiliares de administração escolar, em represália às manifestação de descontentamento. Isso motiva uma rápida e eficaz reação do Sinpro Goiás, em defesa dos professores

 

O encontro

No início da noite do dia 25 de abril, três diretores e um assessor jurídico Sinpro Goiás, tendo à frente o seu presidente, professor Alan Francisco de Carvalho, chegaram a São Luis dos Montes Belos, para as reuniões previamente marcadas. O primeiro encontro foi com Feissal Imad, representante da Arabille Internacional Group, que opera com gestão de crédito e, há pouco mais de um mês, passou a controlar a Faculdade Montes Belos e as demais instituições de ensino que pertencem ao grupo empresarial goiano.

Feissal Imad admitiu que a instituição de ensino está em crise, ocorrem atrasos de pagamento dos professores e revelou que nem o FTGS nem o INSS têm sido recolhidos regularmente, o que resultou em vultosas dívidas com o Governo Federal. No entanto, ele assegurou que, dentro de uma semana, haverá aporte de recursos do grupo que faz intermediação de investimentos financeiros.

 

Orientação aos professores

Em seguida, por volta das 19h30, os representantes do Sinpro Goiás mantiveram reunião com os docentes, na sala dos professores da FMB. Nesse encontro, o professor Alan Francisco de Carvalho –  acompanhado dos também dirigentes sindicais professores Manoel da Silva Álvares e Edmilson da Silva Alves -, comentou acerca das denúncias que os docentes de São Luis haviam encaminhado ao sindicato, relatando ainda o encontro mantido pouco antes com o gestor da instituição de ensino.

O presidente do Sinpro Goiás, colocando o sindicato à disposição de todos os professores da FMB, explicou o modo com a entidade sindical agirá, em relação ao caso específico, por meio do seu departamento jurídico.

O assessor jurídico do Sinpro Goiás, José Geraldo de Santana Oliveira, explicou que o sindicato agirá principalmente por meio de ações coletivas para, assim, não expor individualmente nenhum professor. Ele ponderou que nenhum professor precisará agir individualmente e, se for o caso, deverá antes consultar o sindicato, que lhe dará a orientação e o apoio necessários. Uma das primeiras medidas do Sinpro Goiás é uma notificação à FMB, cobrando a regularização de pagamentos de salários mensais, e a documentação necessária para cálculo de multas pelos atrasos de salários, de conformidade com a Convenção Coletiva de Trabalho.

O Sinpro Goiás, há 50 anos na luta em defesa dos interesses de professores e professoras e da educação de qualidade social, não admite a violação de direitos de nenhum docente. Coerente com sua história, lançará mão de todos os meios legítimos e legais para assegurar os direitos e a dignidade do exercício do magistério pelos professores da Faculdade de Montes Belos.

Tire suas dúvidas

  1. anônimo

    Muito bom a visita de vcs a FMB.

  2. anônimo

    No que diz respeito a esse trecho da matéria: “Feissal Imad admitiu que a instituição de ensino está em crise, ocorrem atrasos de pagamento dos professores e revelou que nem o FTGS nem o INSS têm sido recolhidos regularmente, o que resultou em vultosas dívidas com o Governo Federal. No entanto, ele assegurou que, dentro de uma semana, haverá aporte de recursos do grupo que faz intermediação de investimentos financeiros.”

    NADA MUDOU, UMA SEMANA JA SE PASSOU.

  3. Isabela Silva

    Uma vergonha uma entidade particular fazer isso com seus professores e alunos, sou aluna dessa instituição e vejo o que está acontecendo…
    Nós alunos estamos sendo prejudicados também pelo não pagamento de nossos professores que são pessoas que deixam suas casas, cidades, famílias para ir até nossa instituição… Conheço professores que estão sofrendo por conta do não pagamento…. Não vejo a hora de tudo isso mudar!

  4. anônimo

    Estudo nesta instituição, mas vou pedir transferência o quanto antes. Uma faculdade que não respeita os profissionais, não respeita seus alunos. É uma vergonha saber que depois de tanto fazer por nós, nossos professores não são valorizados.

  5. anônimo

    O que vai acontecer com esta instituição?

    • agronomia

      essa faculdade ja virou foi pouca vergonha, passa da hora desses povinhos aii parar de olhar so pro umbigo deles e começar a fazer algo. Estamos pagando gasolina pra professor vir da aula, porque nao tem dinheiro se quer pra por gasolina e a corodenaçao dessa b… que é chamada escola de empeendedores num passa de um lixo

    • agronomia

      Essa faculdade hoje e um lixo ninguem presta nessa bosta e nos alunos estamos pagando em dia nossas mensalidades e nao estamos tendo aula, o aluno nao tem direito msm nao ne e so pagar faculdade msm ne pros bunitao ficar andando de hilux pra baixo e pra cima, e o aluno prejudicado, que nem nossos conselhos o coordenador do curso consegui resolver tudo uma b**** iainda chamao FMB ASSINADO A VENCER UMA ESCOLA DE EMPEENDEDORES POUCA VERGONHA

  6. anônimo

    Acho que passou de hora é dessa faculdade fechar as portas, o MEC poderia assumir os alunos em outra instituição, ai sim os alunos que ainda não cairam a ficha, poderiam ter oportunidade de uma formação digna de verdade…
    Não tem a minima condição de manter os professores e muito menos alunos, professores qualificados não ficam aqui, e vamos nos virando com os professores incapacitados ? pelo preço que pagamos o minimo seria uma faculdade bem estruturada com ótimos profissionais!
    VERGONHA DE FORMAR NUMA INSTITUIÇÃO TÃO LIXOSA!

  7. anônimo

    Acho que passou de hora é dessa faculdade fechar as portas, o MEC poderia assumir os alunos em outra instituição, ai sim os alunos que ainda não cairam a ficha, poderiam ter oportunidade de uma formação digna de verdade…
    Não tem a minima condição de manter os professores e muito menos alunos, professores qualificados não ficam aqui, e vamos nos virando com os professores incapacitados ? pelo preço que pagamos o minimo seria uma faculdade bem estruturada com ótimos profissionais!
    VERGONHA DE FORMAR NUMA INSTITUIÇÃO TÃO LIXOSA!

  8. anônimo

    Acho que passou de hora é dessa faculdade fechar as portas, o MEC poderia assumir os alunos em outra instituição, ai sim os alunos que ainda não cairam a ficha, poderiam ter oportunidade de uma formação digna de verdade…
    Não tem a minima condição de manter os professores e muito menos alunos, professores qualificados não ficam aqui, e vamos nos virando com os professores incapacitados ? pelo preço que pagamos o minimo seria uma faculdade bem estruturada com ótimos profissionais!
    VERGONHA DE FORMAR NUMA INSTITUIÇÃO TÃO LIXOSA!

  9. anônimo

    Acho que passou de hora é dessa faculdade fechar as portas, o MEC poderia assumir os alunos em outra instituição, ai sim os alunos que ainda não cairam a ficha, poderiam ter oportunidade de uma formação digna de verdade…
    Não tem a minima condição de manter os professores e muito menos alunos, professores qualificados não ficam aqui, e vamos nos virando com os professores incapacitados ? pelo preço que pagamos o minimo seria uma faculdade bem estruturada com ótimos profissionais!
    VERGONHA DE FORMAR NUMA INSTITUIÇÃO TÃO LIXOSA!

  10. Anônimo

    Srº Feissal é uma figura estranha(Testa de ferrro pra não dizer laranja) que por falta de argumento justifica os atrasos de pagamento com anuncio de regularização em uma semana, como se uma semana não passasse. EM TEMPO: por favor srº Feissal pare de usar pronomes de tratamento do tipo: Bebê, Prô etc. É necessário respeito para com os servidores da FMB até no tratamento individual com os mesmos.

  11. Anônimo

    Uma instituição que se titula “Escola de empreendedores” merece todo o nosso descrédito e perda de confiança. Não deveriam ter deixado chegar a esse ponto…

  12. Mãe INDIGNADA!!!!!!!!!!!!!!!!!!

    É uma vergonha, enorme FALTA DE RESPEITO com os professores, pais e alunos!. Da forma como estão agindo, ao invés de pagarmos TODOS OS MESES os Boletos (com tanto sacrificio), pagariamos diretamente aos professores, porque assim continuamos com esses profissionais competentes. Afinal de contas ninguem vive de brisa!.

  13. Anônimo

    Parabéns, este Sindicato está de parabéns pela atuação que vem exercendo! Parabéns a toda a equipe!

  14. Anônimo

    TENHO FÉ, QUE ESTÁ CRISE VAI PASSAR E VAMOS REGULARIZAR ESTÁ SITUAÇÃO.

  15. ANÔNIMO

    É no momento de crise que se conhece as pessoas:

    *Alguns ficam torcendo contra – contra algo que trouxe muitos benefícios para a cidade e para as famílias de alunos, funcionários e professores;
    *Alguns ficam tentanto prever o futuro – prevendo negativamente afim de contagir as pessoas com pensamentos de tragégia e despreso;
    * Eu apoio a FMB e sou grata a TUDO que a FMB fez e continuará fazendo, pra mim e para comunidade de São Luís e região.

    Essa instituição não é dos DIRETORES, ela é de todos nós que dependemos dela pra trabalhar, estudar, alugar kitnet, vender botas, gasolina, lanches etc. Ela é de toda COMUNIDADE que direta e indiretamente depende dela. Temos que torcer e não ir contra.

    REFLEXÃO:
    Como era São Luís antes da FMB e como é agora?
    Analise e tire suas próprias conclusões…
    Fica a dica.

    • amistoso

      ANÔNIMO:
      Deixa de palhaçada e veja que a FMB com certeza trás alegrias e movimentações. Não é estrutura e nem livros. O problemas são os sócios que não conversam entre si, outro detalhe para que planejar se não há contentamento entre as partes e sim brigas e desavenças o tempo todo. Eu do jurídico sei o que passava entre os três. A abestalhada da coordenadora acadêmica sem capacidade, nunca fez nada apenas punição e prejudicava os professores da área do direito e também de outras áreas, ele é famosa demais em perseguição. Outros professores empresários de Goiânia que foi professor lá sabe disso. Como pode se trabalhar em uma IES sem ética e sem respeito.
      Parabéns SINPRO pela sua postura, generosidade e sensibilidade pelos escravismos que o Fonseca, Osvaldo e Carlos criaram. Graças a Deus acabou e me orgulho de continuar trabalhando com o grupo novo que está ativo e cheio de capacidade com ética nesta IES que merece ser recuperada. Deixo aqui o meu abraço ao professor ALAN FRANCISCO.

  16. amistoso

    Olha lá a gorda da Solemar kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk feia que só

  17. ANONIMO REVOLTADO

    PARABÉNS AO SINPRO! MAS SE VCS ACHAM QUE É SOMENTE OS PROFESSORES QUE NÃO SÃO PAGOS? INÚMEROS FORNECEDORES ESTÃO SEM RECEBER DESSA INSTITUIÇÃO. TEM EMPRESAS QUE POSSUEM MAIS DE ANO SEM RECEBER, ESTÃO DANDO CALOTE ATRÁS DE CALOTE. UM DOS DIRETORES E SÓCIOS ESTÃO ASSUMINDO E ABRINDO UMA EMPRESA ATRÁS DA OUTRA E ADQUIRINDO INÚMEROS MATERIAIS COM SÓCIOS LARANJAS PARA OBTEREM EQUIPAMENTOS E POSTERIORMENTE NÃO PAGAREM PARA TAIS MATERIAIS IREM A LEILÃO PARA SALDAR DÍVIDAS. ONDE ESSES SÓCIOS COLOCAM A MÃO PODE TER CERTEZA QUE BOM NEGÓCIO NÃO É. UMA VERGONHA ESSA INSTITUIÇÃO TAIS COMO TODOS OS EMPREENDIMENTOS FRACASSADOS DESSE GRUPO. SÓ PESQUISAREM OS NOMES DOS SÓCIOS NO GOOGLE VOCÊS IRÃO VERIFICAR O QUE ESTOU FALANDO E QUANTOS GRUPOS ELES POSSUEM QUE JÁ FIZERAM VÁRIOS ROMBOS EM GOIÁS, DF E AGORA MATO GROSSO. SÓ ESTÁ ALASTRANDO!!! QUEM TINHA QUE INVESTIGAR ISSO ERA A POLÍCIA FEDERAL!

Deixe aqui sua pergunta


*